"devagar, o tempo transforma tudo em tempo. o ódio transforma-se em tempo, o amor transforma-se em tempo, a dor transforma-se em tempo." José Luís Peixoto
23
Set 12
publicado por Moscardo, às 23:40link do post | comentar
Teus olhos são a pátria do relâmpago e da lágrima, 
silêncio que fala, 
tempestades sem vento, mar sem ondas, 
pássaros presos, douradas feras adormecidas, 
topázios ímpios como a verdade, 
outono numa clareira de bosque onde a luz canta no ombro 
duma árvore e são pássaros todas as folhas, 
praia que a manhã encontra constelada de olhos, 
cesta de frutos de fogo, 
mentira que alimenta, 
espelhos deste mundo, portas do além, 
pulsação tranquila do mar ao meio-dia, 
universo que estremece, 
paisagem solitária.

Octavio Paz

Belíssimo!
Riana a 25 de Setembro de 2012 às 14:35

Sem dúvida!
Moscardo a 25 de Setembro de 2012 às 23:19

Reafirmação do óbvio: Belo!
omeuinstante a 29 de Setembro de 2012 às 21:41

Como topázios!
Moscardo a 29 de Setembro de 2012 às 22:47

mais sobre mim
Setembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
15

16
17
18
19
21
22

24
25
26
27
28



pesquisar neste blog
 
Sitemeter
Google Analytics
blogs SAPO