Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Delírio do Moscardo

"devagar, o tempo transforma tudo em tempo. o ódio transforma-se em tempo, o amor transforma-se em tempo, a dor transforma-se em tempo." José Luís Peixoto

Delírio do Moscardo

"devagar, o tempo transforma tudo em tempo. o ódio transforma-se em tempo, o amor transforma-se em tempo, a dor transforma-se em tempo." José Luís Peixoto

26.Jul.12

Débil existência

   Em curta entrevista à Visão, Diogo Infante fala-nos da peça Preocupo-me, Logo Existo!, um regresso ao universo de Eric Bogosian, que está em cena no Cinema São Jorge, em Lisboa.

 

Nós, de facto, preocupamo-nos pouco - logo, existimos pouco. A última personagem é um homem comum que tenta legitimar a sua existência numa sociedade que nos impõe modelos de funcionamento que acabamos por adoptar como nossos, sem os questionar.

 

   De facto, é uma existência ligeira. Mas por nos preocuparmos pouco ou por apenas nos preocuparmos?