"devagar, o tempo transforma tudo em tempo. o ódio transforma-se em tempo, o amor transforma-se em tempo, a dor transforma-se em tempo." José Luís Peixoto
08
Jun 17
publicado por Moscardo, às 22:00link do post | comentar

 

I

Peço-te, suplico-te,
Juro-te, humilho-me, mas não me ouves...
Ignoras-me de olhos gélidos...

 

II

De coração partido, relembro memórias,
Umas distantes, outras de agora,
Já não recordo, todavia
se fui eu a chamar o desespero,
ou o desespero a buscar-me a mim.

 

III

Agrilhoado a um amor impossível,
Sofro decadente como teu cativo,
Tento caminhar cambaleante,
Nas margens de um rio perdido.

 

tags:

mais sobre mim
Junho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9



29
30


pesquisar neste blog
 
Sitemeter
Google Analytics
blogs SAPO