Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Delírio do Moscardo

"devagar, o tempo transforma tudo em tempo. o ódio transforma-se em tempo, o amor transforma-se em tempo, a dor transforma-se em tempo." José Luís Peixoto

Delírio do Moscardo

"devagar, o tempo transforma tudo em tempo. o ódio transforma-se em tempo, o amor transforma-se em tempo, a dor transforma-se em tempo." José Luís Peixoto

06.Jan.13

Ano Novo, Vida Velha

Moscardo
       Num ano que se vaticina de empobrecimento social, luta política e recessão económica, há certos prognósticos que são certos. Seja em números de desemprego, défice ou dívida pública, apenas se espera o falhanço completo de previsões do governo. Será interessante perceber onde tentarão cortar (de novo) na despesa, depois de tal acontecer. A margem para aumento fiscal esgotou-se há algum tempo, e a reacção social pode tornar-se violenta, caso insistam na mesma (...)
09.Nov.12

Jornaleiros do Quarto Poder

Moscardo
     Ao ler um artigo ou ver uma reportagem, pergunto-me sempre: que interesses serve a pessoa que o concebeu? Como muitas outras áreas profissionais, o jornalismo está decadente. Tem sido destruído com o desgaste dos valores deontológicos, com a perda do rigor, da investigação, da objectividade, com a omissão de notícias que verdadeiramente interessam à população. Destrói-se despedindo profissionais competentes e contratando garotos que mal sabem escrever, e pouca (...)
02.Out.12

Desagregação Europeia

Moscardo
   No brutal Tratado de Versalhes, os vencedores regozijam-se vergonhosamente com o espólio dos vencidos. Na obra As Consequências Económicas da Paz, de 1919, Keynes escreve: A vida futura na Europa não lhes interessava; os respectivos meios de vida não eram o que os deixava mais ansiosos. As suas preocupações, tanto as boas como as más, diziam respeito a fronteiras e nacionalidades, ao equilíbrio de poder e ao engrandecimento dos impérios, ao futuro enfraquecimento de um (...)
02.Set.12

Serviço Público de Televisão

Moscardo
   Finda a manobra de diversão protagonizada pelo "consultor para as privatizações", é importante esclarecer algumas questões: O serviço público de televisão deve ser assegurado por uma empresa pública. Atribuir a gestão desse serviço a uma empresa privada é, com grande probabilidade, torná-lo uma simples máquina de propaganda corporativa, que terá em vista apenas o factor receita;  A proposta de concessão pode ser considerada inconstitucional;  A questão da (...)
25.Ago.12

Cosmopolis

Moscardo
   Onde o dinheiro é tempo, onde a vida é demasiado contemporânea, onde tudo é medido, onde a realidade é vista pela janela de uma limousine, onde o futuro é o nada... 
26.Jul.12

Débil existência

Moscardo
   Em curta entrevista à Visão, Diogo Infante fala-nos da peça Preocupo-me, Logo Existo!, um regresso ao universo de Eric Bogosian, que está em cena no Cinema São Jorge, em Lisboa.   Nós, de facto, preocupamo-nos pouco - logo, existimos pouco. A última personagem é um homem comum que tenta legitimar a sua existência numa sociedade que nos impõe modelos de funcionamento que acabamos por adoptar como nossos, sem os questionar.      De facto, é uma existência ligeira. Mas (...)