"devagar, o tempo transforma tudo em tempo. o ódio transforma-se em tempo, o amor transforma-se em tempo, a dor transforma-se em tempo." José Luís Peixoto
05
Jun 17
publicado por Moscardo, às 22:00link do post | comentar

 

I

Noite atroz de silêncio
Que me dilacera em penitência,
Que me afoga em solidão,
Até os corvos faz chorar
Num manto de escuridão


II

Frágil bote à deriva,
Perdido num rio revoltoso,
Cede ao vento, desgovernado
Como se fosse insólita, a tormenta
E mortal, o golpe dado.

 

tags:

mais sobre mim
Junho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9



29
30


pesquisar neste blog
 
Sitemeter
Google Analytics
blogs SAPO